quarta-feira, 29 de setembro de 2010

História de ester

O dia do perdão

Tema : Em Jesus podemos ser salvos.
Versículo : " Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna por Cristo Jesus, nosso Senhor" Romanos 6:23

Como vimos anteriormente, Florzinha contava a história de Jesus e Evangeline ficou muito impressionada com o fato de que seus pecados também terem causado a morte de Jesus.

Florzinha continuava a história :

-Jesus foi traído por um de seus amigos, abandonado pelos outros, acusado e condenado à morte, mas não precisava ter morrido, ele era o Filho de Deus. Se quisesse poderia ter descido da cruz e destruído a todos que o acusavam. Mas sabe porque ele não fez isso?

As crianças estavam curiosas :

-Por quê?

-Por que Jesus escolheu obedecer a seu Pai(Deus), que o ofereceu em sacrifício para que nós não precisássemos morrer pelos nossos próprios pecados.
-Puxa!! Disseram as crianças. O Zézinho completou :

-Ah mas se fosse eu Filho de Deus, nunca que alguém ia fazer isso.

-É, disse Florzinha, Jesus entregou-se para que fôssemos salvos.

-Mas salvos do quê ? - perguntou Pedrinho.

Florzinha explicou :

-Porcausa dos nosso pecados, nós estamos destinados à morrer e viver eternamente longe de Deus. Com o sacrifício de Jesus por nós, podemos nos tornar filhos de Deus e viver eternamente com Ele depois que encerrarmos a nossa vida na terra.

Evangeline estava atenta e quis logo saber :

-Mas o que podemos fazer para sermos salvos?

Florzinha completa:

-É preciso reconhecermos que somos pecadores, pedirmos perdão por isso e convidar a Jesus para que entre em nosso coração.

-Só isso? pergunta Evangeline

-Sim, mas é uma decisão séria. A partir desse momento você passa a ser filha de Deus, e o que uma filha faz? Ama, honra e obedece ao pai, em tudo.

-É isso é mesmo muito sério...diz Evangeline

Florzinha pergunta às crianças quem deseja tomar essa decisão.
Evangeline e outras crianças foram à frente e oraram a Deus pelo perdão dos seus pecados. Florzinha termina orando por elas pedindo a Deus que as guarde, e firme os seus passos na vida cristã.

Aplicação : Evangeline descobriu que seus pecados a separavam de Deus, o criador e que Jesus tinha morrido para que ela pudesse ter um relacionamento com Deus aqui na terra e também na eternidade. Neste relacionamento Deus espera manter com todo ser humano. Foi por isso que enviou Seu único Filho. Pergunte às crianças se elas desejam entregar a sua vida a Jesus Cristo, vivendo suas vidas para agradá-lo e servi-lo. Explique-lhes o que significa e convide-os a orar com você.

Motivo de oração : Orem pelos ciganos. Os ciganos vivem, geralmente, sob tendas, ganham a vida com o comércio, não se ligam a governos, reis, eleições...

Extraído da revista Criança missíonária



Pastoral Pr. João Dutra em 26/09/2010

Amados irmãos e amigos, quando pensamos na crise moral e ética que assola nosso país, não podemos deixar de pensar nas crianças, adolescentes e jovens que estão em formação nestes tempos difíceis.
Sabemos que a diversidade do nossos país faz com que grupos destas faixas etárias vivam em realidades diferentes, mas nem por isso menos perigosas. Estamos no meio de uma verdadeira batalha e estas faixas etárias estão constantemente em situação de risco.
Essa geração tem maior liberdade, livre acesso ao mundo e poder de decisão, mas carece de experiência, sabedoria e ralacionamentos familiares para viver num mundo assim.
As crianças, adolescentes e jovens são muitos influeciáveis e parece que a Igreja brasileira ainda não descobriu isso. Todos os outros segmentos da nossa sociedade, da indústria do entreterimento ate o submundo dos traficantes de drogas, já descobriram essa vulnerabilidade destas faixas etárias. Aliás, esses segmentos disputam ferozmente a atenção de nossas crianças e adolescentes enquanto a Igreja displicentemente os coloca nos porões, em segundo plano ou até mesmo no final da lista de necessidades. Se você já parou para ver o conteúdo ao que eles têm acesso nas programações de TV, nos filmes, músicas, games, internet, nas escolas, nas áreas de lazer dos condomínios, nas festinhas, enfim, no dia-a-dia deles, você deve ter se dado conta do perigo que eles correm. A Bíblia é muito clara quanto a responsabilidade dos pais, mas ela também fala da influência, ensinamentos e exemplos das gerações mais velhas sobre as gerações mais novas. E o que dizer da importância que o próprio Jesus dava as crianças?
Nossas crianças e adolescentes são bombardeados por todo tipo de informação errada sobre família, amor, sexo, caráter e valores. Os meios de comunicação usam todo tipo de estratégia para alcançá-los, não medindo esforços para conquistá-los e nós, como Igreja, insistimos em enxergá-los como um problema inevitável e que se resolverá com o tempo. Pois o tempo é agora, o momento é este e o depois não pode existir.
Nosso desafio com Igreja é orar para que Deus nos dê essa consciência da situação de extremo risco das crianças e adolescentes da nossa comunidade, da nossa cidade e do nosso país. Oremos para que Deus levante pessoas com paixão por crianças, adolescentes e jovens carentes de abrigo, de alimento, de amor, de relacionamentos, de valores, de educação, de carinho, de modelos cristãos e da Palavra de Deus.

Pr. João Dutra é pastor sênior da Igreja Batista em Afonso Pena.