segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

Expulso de casa e morando sozinho aos 6 anos

Quando li essa história, a principio fiquei chocado. Ouvimos tantas histórias de absurdos que acontecem em diversos lugares do mundo... mas não esperamos que algo assim aconteça em nosso mundo chamado civilizado.
Contudo se pararmos para pensar um pouco, histórias como essa tem acontecido todos os dias bem ao nosso lado.
Qual a diferença entre esse menino e as milhares de crianças que, independente de classe social são abandonadas por seus pais em escolas de tempo integral ou creches por aí? Não quero colocar mais um peso em cima do coração de pais que não tem alternativa. Pessoas honestas e emocionalmente saudáveis que simplesmente precisam trabalhar o dia todo para poder sobreviver. A esses dou a minha sincera honra... vivem num país que escraviza os pobres e são verdadeiros heróis. Eu quero sim dar uma chacoalhada em grande parte de pais que enchem sua agenda com trabalho, cursos de pós-graduação, compromissos, para simplesmente ter dinheiro para poder viajar para o exterior, ou para pagar a prestação do ridículo carro importado. Não entendem que tudo isso vai passar, e no meio dessa correnteza, passa também os melhores anos de seus filhos!
No meu entendimento, a partir do momento que você decidiu ter um filho, isso deve ser uma prioridade em sua vida. Vale a pena andar mais devagar, ganhar menos, viajar para a praia mais próxima ao invés do Nordeste, e com tudo isso ganhar algumas horas semanais para investir na vida de seus filhos. Tem retorno garantido!! Você não vai se arrepender!

Ricardo Slow Family Lebedenco

Ah Long é um garoto chinês de 6 anos que perdeu os pais para a AIDS. Ele nasceu com HIV e nem sequer sua avó de 84 anos quer viver com ele porque tem medo de pegar a doença. Ele vive na cabana dos seus pais na Província de Guangxi, China, e recebe 70 yuans mensalmente (aproximadamente 17,50 reais) do governo. Outros aldeãos, tão ignorantes quanto a avó e que também desconhecem a forma de contágio da AIDS, também têm medo da convivêncai com o menino que não recebe a ajuda de ninguém. Sua única companhia é um fiel amigo cachorro.

Apesar de que a avó não deixe o garoto viver com ela, de vez em quando ela o visita para ajudá-lo a plantar alguns legumes e fazer alguma comida. Ah Ling também foi degredado pela escola local que não deixa que o menino frequente às aulas, porque outros pais prometeram matá-lo caso frequentasse as salas de aula junto a seus filhos.


Nenhum comentário:

Postar um comentário